sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Oficina de confecção de tintas e materiais 4

A confecção de guache e aquarela despertou desejos de maior envolvimento com outras tintas nos meus grupos e em mim. Muito deve-se ao fato de que é desafiador provar novas e diferentes consistências, tempos de secagem e jeitos de trabalhar. A novidade é o motor da vida. Mas é verdade também que esse envolvimento ganhou muita força e impulso por trazer para nossos dias saídas do espaço, o manuseio e um contato bem próximo com os materiais e processos de fazer as tintas. E todos, inclusive eu, temos achado isso tudo um tanto curioso e um pouco maluco.

Temos viajado um pouco pela História da Arte através dos materiais de época. A têmpera é uma tinta feita de pigmento (cor) ligado com gema de ovo e água. Foi muito utilizada até o final do século XV. E começamos nossas produções por ela, usando os ovos que não paravam de chegar nas mãos das crianças.

Mas além dos ovos, eram necessários pigmentos e fomos levantando possibilidades de cores disponíveis ao nosso redor para usar na confecção das tintas. As crianças foram pensando em possibilidades e, visitando suas cozinhas e ruas novamente, conseguimos coletar diferentes cores de terra e temperos em pó para nossa aventura.

Preparamos as gemas e começamos a misturá-las aos pigmentos.


Quase deu briga! É que todos estavam ansiosos para fazerem sua têmpera e ninguém queria esperar!

Separamos as gemas das claras e fomos misturando os pigmentos com as gemas.


Rapidamente formamos uma palheta bonita de cores.




Decidimos fazer uma pintura de observação do nosso espaço.



É que em breve o nosso espaço atual de trabalho receberá uma interferência e ficamos com vontade de guardá-lo como o conhecemos - na memória, em fotos e nas nossas pinturas...


Nenhum comentário:

Postar um comentário